Menu

sábado, 24 de setembro de 2016

O Nevoeiro Ladrão de Sonhos

Era uma vez, em uma cidade não muito pacata nem mesmo distante, uma padaria.

Ela não era a mais limpa e brilhante do mundo, porém os vidros dos seus expositores eram mais transparentes do que turvos.

Não era a maior e melhor padaria da cidade, mas dentre as existentes, ficava entre as mais justas. Seus sonhos eram grandes, doces e chamava atenção de muita gente da cidade. Pode-se dizer que eram os mais almejados pela população.

Até que um dia, um grande nevoeiro tomou conta do estabelecimento. Ele foi entrando com tudo, e deixando os vidros que eram transparentes, todos sujos.

Ao fundo do nevoeiro que infectava a padaria, estava um senhor grande, gordo, barbudo e careca que vestia uma camiseta aonde se via o desenho de um esquadro e  um compasso com uma grande letra g no meio de ambos.

Junto ao nevoeiro ele invadiu a padaria, infectou os sonhos e os levou com ele com o único propósito de dominar os sonhos mais almejados por toda cidade.

segunda-feira, 5 de setembro de 2016

Chicha e Cauim – As bebidas fermentadas a base de saliva

Ow yeah baby, voltamos aos artigos de bebidas exóticas! Extremamente exóticas. Chicha e Cauim – as bebidas fermentadas a base de saliva.



Hoje ao acordar para ir ao curso Profissionalizante Para Bartenders no Tortuga’s Music Pub fui checar ao cel e quase morri de vergonha.

Tenho este blog há alguns anos, e com ele cativei um pequeno público (lindo e maravilhoso :D ) que já me rendeu quase 11.000 visitas, o que para muitos pode ser pouco, mas para mim é um montão, afinal haja gente querendo ler minhas atrocidades. Porém pouco o divulgo devido a minha vergonha hehehe.

Voltando ao assunto, hoje acordei e vi que o prof Bortolozzi havia postado meu super artigo sobre o drink de sêmen no grupo do whats da galera do curso, agora a tarde vi que ele também divulgou no na página do pub no Facebook. Em um dia ele divulgou mais do que eu em anos! Hahahahaha o gráfico de visitas deu um super disparo hahahaha

Bom, sendo assim, decidi postar sobre mais um drink curioso que falamos a respeito hoje em sala (pub) de aula, o Chicha e o Cauim, que são bebidas fermentadas a base de saliva, sim isso mesmo que você leu meu caro, minha cara ou me@ car@.



Tanto o Cauim como o Chica são fermentados com base na saliva, devido a quantidade de amilase, que é uma substância que quebra os açúcares do amido e possibilita a sua transformação.

Para os machistas de plantão que acham que cerveja é coisa de homem, essas bebidas consideradas cervejas são(ou pelo menos eram) produzidas por mulheres, já que elas (nós) possuem um maior nível de amilase na saliva.

Porém, como já dizia o poeta: “Beleza é fundamental”, e sendo assim, o Cauim era produzido pelas ‘Kunhã-Maku’ que eram as moças mais lindas da tribo.



 Porém, a grande diferença entre ambos, é que o Cauim era/é produzido no Brasil pelos Tupinambás, e o Chica pelos índios peruanos.

Ambas tem um importante papel ritualístico, e eram fermentadas a base de milho, mandioca e frutas.

O festejo aonde as mulheres traziam a bebida branca e espumante para os guerreiros que estavam comemorando alguma vitória – aonde consideravam o cauim uma espécie de “combustível” para as comemorações frente ao inimigo – eram chamados de cauinagens.

Quando os santos e sacros europeus, principalmente os portugueses chegaram à terra Tupiniquim, eles ficaram horrorizados com este festejo. E não apenas porque os índios curtiam degustar a suculenta carne humana dos seus oponentes, mas porque este tipo de comportamento incentivava pecados graves – muito graves - como a luxúria. Pobres virgens sacros portugueses.

De acordo ao site revista de história: “Muitos povos indígenas continuam a produzir ainda hoje suas bebidas tradicionais. Alguns deles, como os arauetés ou os assurinis, do Pará, produzem cauins de mandioca e milho de forma idêntica à dos antigos tupinambás, inclusive com o uso da saliva das moças. Outros fermentam seivas de palmeiras ou da algaroba. Os índios tucanos, entre outros, elaboram os caxiris, cervejas fermentadas por meio de fungos e não de saliva.

Se você meu caro leitor, se acha muito doidão, saiba que ainda é um belo principiante, a não se que já degustou do Chicha saboreando petiscos de carne humana...

Por favor, não levem isso a sério! Canibalismo não é legal! Hahahaha




quinta-feira, 1 de setembro de 2016

The Collection – A nova série sobre o universo da moda

Em parceria com a BBC Worldwide o site de streaming Amazon criou a mais nova série de moda – The Collection que estréia dia 2 de setembro.


Hoje em dia, pessoas das mais variadas idades se tornaram fã de séries. Aqui em casa por exemplo, a minha mãe não pode começar a assistir uma que enquanto não acaba ela não sossega.

Agora, queridos amantes da moda, se preparem para mais uma daquelas séries que promete fazer você não querer parar de assistir.

Eu particularmente sou uma amante da história da moda e de Paris, principalmente antigamente. Agora tudo isso junto, realmente é uma provável bomba para fazer com que quem só assistiu meia dúzia de séries na vida, como Friends, Sex And The City, The Nany e mais uma ou outra querer acompanhar.

Criada por Oliver Goldstick, criador de séries como Ugly Betty e Pretty Little Liars e dirigida por Dearbhla Walsh de Penny Dreadful, essa série franco-britânica tem tudo para ser o mais novo sucesso.

The Collection – A História



A série conta a história de dois irmãos, Paul Sabine interpretado por Richard Coyle e Claude interpretado por Tom Riley nos bastidores do mundo da moda em Paris no período pós- 2º Guerra Mundial.

Nesse período Paris sofre com o pós-guerra, e os irmãos lutam com unhas e dentes para reestabelecer a capital francesa como centro da moda mundial depois da ocupação nazista que ocorreu nos anos 40.

Os irmãos Sabine são os responsáveis pela House of Sabine, e enquanto Claude é a visão artística dos negócios, que passa dias e noites criando e confeccionando os vestidos fantasiosos e se metendo em affairs secretos, Paul é o lado dos negócios. Vive se reunindo com estrangeiros ricos e milionários na tentativa de fazer com que a arte do seu irmão gere lucros.

O Figurino de The Collection

Por se tratar de uma série de moda que se passa nos anos 40, já sabemos que podemos esperar figurinos incríveis, e os responsáveis pelas belas peças de alta-costura da série The Collection serão são Chatoune & Fab.

A dupla é conhecida internacionalmente pelo seu talento e criatividade, e já confeccionaram elaborados adereços para os desfiles da marca Chanel, inclusive o mais famoso, que foi um leão enorme que fechou o desfile de 2010/2011.

Todos os 30 vestidos usados na série foram feitos a mão, tudo isso em apenas 6 meses, além dos outros 1.200 looks para o resto do elenco.

Baseado em fatos reais?

Apesar dos criadores da série negarem que ela foi inspirada em alguma história real, dizem que ela foi inspirada na Maison Dior, já que ela se assemelha muito a House of Sabine, e o ator Coyle admitiu que estudou muito a história de Christian Dior para poder interpretar Paul.

The Collection é uma produção inglesa da Lookout Point e das francesas France Télévision e Federation Entertainment com investimento da The Pinewood Wales Investment Budge.

Agora nos resta esperar a sua estreia no dia 2 de setembro para podermos comentar e analisar a série The Collection que promete ser o mais novo sucesso.