Menu

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Delegação de Cuba por Christian Louboutin

O estilista francês Christian Louboutin criou os uniformes sociais da delegação de Cuba para as olimpíadas Rio 2016.



Durante muito tempo Cuba ficou isolada do mundo da moda, mas desde que as relações diplomáticas com os Estados Unidos foram abertas, muitas marcas importantes passaram a olhar para esta ilha com outros olhos, como por exemplo Chanel, que desfilou sua coleção cruzeiro em Havana.

Se Cuba não tinha uma grande tradição no mundo da moda, nos esportes a história é bem diferente, já que Cuba sempre foi a terra de grandes atletas, e talvez seja por isso que alguém teve a brilhante ideia de assinar os uniformes social da seleção.

Em parceria com uma loja online especializada em activewear, o famoso estilista francês que é conhecido internacionalmente pelos seus sapatos de sola vermelha, ficou responsável pelos uniformes que a delegação nacional cubana irá vestir durante as cerimônias e comemorações que aconteceram durantes as Olimpíadas Rio 2016.

Os uniformes inspirados nas cores da bandeira e na história cubana irão vestir os mais de 100 atletas, que com certeza deverão ficar entre os mais estilosos desta olimpíada.



“Nos jogos olímpicos parece que os atletas ativam o desempenho das suas engrenagens e, simultaneamente, se transformam nesses super-heróis que desafiam a gravidade, desafiam o tempo, desafiam todas as regras da física”, disse Louboutin em um comunidade.

“Nós desenhamos a roupa de comemoração para o momento em que eles voltam a serem humanos, ainda naquele momento de glória, ainda em sua luz, mas voltando para o mundo real. Nós realmente queremos que eles continuem se sentindo surpreendentes em sua própria pele e surpreendentes com suas aparências.”

Christian Louboutin com atletas cubanos

Modelo masculino de uniformes da seleção cubana por Louboutin
O modelo masculino é composto por blazer, camisa branca e tênis de cano alto.




Modelo feminino de uniformes da seleção cubana por Louboutin

Os uniformes femininos também são compostos por blazer e camisa branca porém com sandálias de salto baixo.



Em ambos os uniformes, a bandeira cubana está presente nos bolsos dos blazers.


 Assista ao vídeo sobre a parceria do estilista francês Christian Louboutin com a delegação cubana e veja os croquis dos uniformes!



segunda-feira, 25 de julho de 2016

Contorno em Bastão Aviva Nina Secrets


Hey kids, tudo bom?

Hoje vou falar de algo que nunca falei nesse blog, maquiagem!


Junto com minhas amigas blogueiras, Danny Lopes (www.dikanails.com), Tatiana (www.enchendocofre.blogspot.com), Rfaella Lorenzzi (www.blogsemprebella.com.br), Virgínia (www.virginiaoliveira.blogspot.com) e Keyla (www.heykeydespoisdos18.blogspot.com) vamos fazer um post coletivo sobre a nova linha de maquiagem da Aviva Nina Secrets que foi criada pela marca do seu Silvio Jequiti!

Sim! Eu sempre falei para a minha vó que deveríamos comprar produtos Jequiti para irmos ao roda roda, mas em um domingo assistindo com a matriarca vi que era a filha dele, antiga companheira “FAAPiana” que apresentava o programa de vez em quando... fiquei chateada...imagina você ir parar no Roda Roda e não ter o Silvio? Teria que ganhar muito para gastar tudo com terapia depois!

Mas vamos voltar ao que importa, eu vou falar do CONTORNO BASTÃO JEQUITI AVIVA NIINA SECRETS.

Niina Secrets é uma blogueira, que consequentemente tem um blog (yeahh!) e que agora tem uma linha de maquiagem, e que o contorno bastão faz parte dessa linha.

Para quem não sabe, esse é um ótimo produto para modelar a aparência do seu rosto de acordo ao seu gosto pessoal. Com ele, você pode fazer “truques” e diminuir suas bochechas, afinar o nariz, o rosto, o que quiser para se sentir mais bonita.

Com o contorno bastão, você basicamente destaca e realça os pontos altos do seu rosto de uma maneira natural, mas vale lembrar querida(o) leitora (o) que é maquiagem, e não faz milagre... hehehehe sorry

Nesta super nova linha lançada agorinha, você irá encontrar o contorno bastão escuro por R$25,90 e o iluminador por R$25,90.

Outro ponto super forte de comprar produtos da Jequeti (além de correr o risco de participar do Roda Roda com o Mister Silvio) é que eles são bem acessíveis, então Darling, se você anda sofrendo com a crise financeira que assola o país Tupiniquim, vale a pena dar uma conferida!

Nesta super nova linha lançada agorinha, você irá encontrar o contorno bastão escuro por R$25,90 e o iluminador por R$25,90. Eles têm a textura bem cremosa e pode ser aplicado com pincel, esponja ou até mesmo com seus dedinhos!

Mas não é só de contorno bastão que se faz uma linha de maquiagem né?

Linha de Maquiagem Jequiti Aviva Niina Secrets



Esta nova coleção é composta por 14 produtos para a boca, unhas, rosto e olhos, e todos foram criados de acordo com as tendências internacionais e são super femininos!

Por isso, se você quer saber mais sobre os lançamentos da Niina Secrets, confira abaixo outros produtos da linha...

Esmalte Avia Niina Secrets – www.dikanails.com
Batom Cremoso Aviva Niina Secrets – heykeydepoisdos18.blogspot.com
Palette de Sombras Aviva Niina Secrets – www.enchendocofre.blogspot.com
Maquiagem para Sombranchelha e Cabelo Aviva Niina Secrets – www.blogsemprebella.com.br
Toalha Removedora de Maquiagem e Linha Eu by Niina Secrets – www.virginiaoliveira.blogspot.com

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Tendência e Moda

Segundo o dicionário Michaelis:

tendência

ten.dên.cia

sf (lat tendentia) 1 Disposição natural e instintiva; pendor, propensão, inclinação, vocação. 2 Psicol Forma espontânea da atividade. 3 Força que determina o movimento de um objeto. 4 Disposição do temperamento, do modo de ser, psíquico ou fisiológico. 5 Meteor Índice da pressão atmosférica, válido para três horas subsequentes à observação. T. disgenética, Sociol: mudança que implica deterioração das qualidades hereditárias de uma população. T. eugênica, Sociol: mudança, para melhor, das qualidades hereditárias de uma população. T. suburbana, Sociol: fuga da população das grandes cidades, das áreas congestionadas, para formar, nas adjacências, comunidades menores.

moda

mo.da

sf (fr mode) 1 Uso corrente. 2 Forma atual do vestuário. 3 Fantasia, gosto ou maneira como cada um faz as coisas. 4 Cantiga, ária, modinha. 5 Estat O valor mais frequente numa série de observações. 6 Sociol Variações contínuas de pouca duração que ocorrem na forma de certos elementos culturais (indumentária, habitação, fala, recreação etc.). sf pl Artigos de vestuário para senhoras e crianças. Antôn: antimoda.

Como eu expliquei anteriormente o que é Macrotendência, agora vamos a segunda parte, a tendência :)

As tendências são resultados de análises, estudos e pesquisas realizados a partir de das macrotendências, ou seja, de fenômenos e acontecimentos mundiais.

Se referindo ao mundo da moda, é a segunda parte do processo para entender os aspectos mundiais, e transformá-los em indumentária, levá-los as passarelas, vitrines e ruas.

Ela serve como sinal que aponta o futuro, os próximos acontecimentos para um determinado espaço de tempo, sendo ele curto, médio ou longo, que interferirá direta ou indiretamente no estilo de vida, consumo e comportamento da sociedade, e claro, em diversos setores econômicos.

Fazendo uma referencia específica ao mundo da moda, quando as tendências são lançadas, os estilistas, designs, diretores criativos, mídia, … apostam nas que eles mais acreditam, ou que possam fazer parte da imagem de marca de cada um.

Grande influenciadora das tendências de moda, que não poderíamos deixar de citar, é a indústria têxtil, que pasmem (para quem não sabe), elas influenciam MUITO nas coleções de TODAS as marcas....grandes, pequenas, gigantes...

A partir das pesquisas de macrotendências, tendências e matéria prima, elas criam os tecidos, decidem as cores, estampas, texturas, estilos, etc, apresentam nas feiras têxteis mundo a fora, que são frequentadas pelos estilistas, designers, diretores criativos e cia. Nelas eles escolhem os tecidos, e "Voilà" as tendências estão a um ponto de virarem moda.

Mas calma, nem todas as tendências viram moda, pois após a "peneirada" da indústria têxtil, estilistas e cia, vem a vez dos formadores de opinião, sendo eles pessoas da mídia, blogueiras, jornalistas, escritores, …. que as levam ao público, que decide se aquilo vai virar moda, ou não.

Ou seja, a moda é aquilo que as pessoas já estão usando, já está nas ruas, vitrines, guarda-roupas. Quando nasce uma moda, morre uma tendência.

Deu para entender??? Qualquer dúvida, só perguntar!

Macrotêndencia

Post do meu antigo blog! explicando o que é macrotêndencia

Hey people;

Aqui no Rio de Janeiro está uma chuva desde de madrugada, e embora eu tenha que organizar um milhão de coisas para uma produção amanhã (nem me apresentei; sou produtora de moda) achei digno da minha pessoa fazer um café fresquinho e escrever.

Com todas essas semanas de moda acabando, pensei em escrever sobre as tendências de inverno que estão golpeando as nossas portas, mas então, achei melhor antes de tudo, escrever sobre as macrotendências, até que achei ainda mais digno eu explicar a diferença entre Macrotendência, tendência e moda! Assim, quem ainda não sabe, aprende (eu farei o possível para ensinar hehehe) e nas próximas já sabem analisar e entender melhor do que eu e o mundo estamos falando.

Vamos lá;

A primeira a "acontecer" seria a Macrotêndencia", que está muito além do modismo, da saia, calça, blusa, vestido,... Ela é formada a partir de sinais do mundo, mais além de primavera – verão ou outono – inverno.

Política e economia são seus principais indicadores, eles revelam o comportamento da sociedade em um futuro próximo. É o olhar externo do mundo, sem influencia de gostos, estilos, sentimentalismos ou nacionalismos. Não se baseia em um entorno específico, cidade, bairro, país, e sim no mundo.

Uma das principais agencia de pesquisa de tendência, e que eu particularmente sigo, é a WGSN, considerada o maior portal de conteúdo para pesquisa online sobre tendências e notícias sendo elas de moda, estilo e comportamento. Trabalhando desde as primeiras aparições das tendências até o momento em que se transformou em produto.

Embora seja a menos conhecida entre os leigos, as macrotendências são sem sombra de dúvidas a mais importante para a indústria criativa.

terça-feira, 19 de julho de 2016

Acessórios de Moda: Fascinator

Acessórios de Moda: Fascinator

 
Devido ao interesse que senti das pessoas pelo Casquete, decidi continuar postando sobre os acessórios para o cabelo/cabeça, que muito se vê e pouco se sabe sobre eles.

Um muito usado, é o Fascinator, que embora muitas pessoas o confundam com o Casquete, eles não são tão complicados de se diferenciar.

Sabe-se, que desde a Grécia e Roma antiga, se utiliza penas para adornar a chapelaria e cabeça das pessoas para as cerimônias. Na idade média, elas continuaram sendo usadas para enfeitar os chapéus dos cortesãos.

No século XVI-XVII, por volta dos anos de 1500 na Inglaterra, eles foram muito usados pelo rei Henrique VIII e a rainha Elizabeth I. Nesta época, eles optaram por um Fascinator composto por penas menores, mas utilizando jóias e pedras preciosas para adorná-los, que também era usado para enfeitar chapéus e gorros.

Com o passar do tempo, elas continuaram sendo usadas e até hoje faz parte da moda, e muitas vezes eles saem da cabeça para serem usados como acessórios decorativos na indumentária em geral.

Hoje é usado praticamente apenas por mulheres, em geral para festas. Pode ser usado de noite ou de dia. Popularmente também é conhecido como “cocktail hat”.  

Tecnicamente, suas características consistem em um adorno de cabelo, feito de plumas, pedras, flores, grânulos e penas. É muitas vezes confundido com o Casquete, pois em algumas ocasiões, enfeitam o Casquete como se fosse um Fascinator.
 
Podem ser presos ao cabelo tanto por um pente de cabelo, um arco fininho ou um clipe. Quase nunca usado no meio da cabeça, ele pode ser usado na lateral como enfeite para o cabelo preso ou solto.


 Duquesa de Devonshire Georgiana Spencer


Kate Middleton



 

                                                    Dita Von Teese

Kate Winslet




                                                                                             Bernie Dexter
 
 
Aishwarya Rai



 

Acessórios de Moda: Casquete


Kate Middleton
 
Esse post escrevi a dois anos antes de ir ao casamento da minha amiga, e estava em um blog desativado, por isso hoje comparto aqui no meu blog antigo e atual! :)
 
No próximo final de semana, tenho o casamento de uma amiga/irmã mesmo, essas que conhecem a gente a vida toda, e eu, como uma produtora de moda que se preze, deixei para decidir meu look, dias antes da festa (o qual ainda não foi decidido), pois como já disse, devido a profissão, estou a costumada a decidir o look em 30 segundos, com muita pressão e alfinetes!

Quando me dei conta que já estava na hora de entrar no closet e experimentar alguma coisa, encontrei um Casquete....casquete....ahhhh.... o look ainda não decidi, mas o casquete corre um grande risco de ser usado.

Não sou a maior entendedora de visagismo, mas garanto que tenho um rosto extremamente redondo e dependendo do formato do Casquete, o achataria facilmente.

Eis que começou a minha pesquisa a respeito deste acessório, e achei útil compartir com vocês, afinal é um acessório que muitos conhecem, mas poucos se atrevem a tê-lo na cabeça.

O Casquete tem uma história interessante. Na Belle Epóque, que antecedeu a primeira guerra mundial, era moda usar chapéus enormes, extravagantes, cheio de plumas e adornos, entre eles pássaros empalhados (o que dizem que ocasionou a extinção de algumas espécies de aves).

Quando o mundo, especialmente a Europa, passava pelo pós-guerra nos anos 20, havia uma escassez econômica, e consequentemente de matéria prima utilizadas para a fabricação de muitas coisas, dentre elas, os chapéus.

Como a moda tem o papel de se reinventar e se adequar a realidade social, econômica, cultural, etc., inventou-se a Casquete. Se não tem matéria prima pra um chapéu inteiro, faremos meio chapéu!

Na década de 40, se tornou o acessório de moda mais representativo, sendo usados em diversas cores, estampas e formatos, com ou sem adornos.

Divas de Hollywood e seus Casquetes

Ele pode ser usado de lado, caído sobre a testa ou não. Normalmente é preso por grampos ou em uma versão mais moderna, ele é fixo sobre um arco bem fininho, o mais imperceptível possível.

Hoje em dia ainda é muito usado por celebridades, pessoas da realeza (Kate Middleton é uma fiel adepta) e pelas modernas pin-ups.

Se eu usar, depois coloco uma foto na página do Facebook!
 
Kate Middleton

Victoria Beckham
 

Blake Lively

Dita Von Teese

Lady Di
 


Cinema: A Princesa e o Plebeu (Roman Holiday)


Cinema: A Princesa e o Plebeu (Roman Holiday)
 
 
Quando pensei em escrever sobre este filme "A Princesa e o Plebeu - Roman Holiday", não sabia se começava pela maneira correta, com uma introdução ao filme, ou exaltando o estilo New Look, criado por Dior, muito bem representado no filme.
 
Eis que preferi não me arriscar e começar pela introdução.

A Princesa e o Plebeu, “Roman Holiday” (título original), conta a história de uma princesa cansada e entediada com a vida cheia de compromissos, e que por isso decide fugir para se divertir anonimamente pela cidade de Roma, onde está por visita oficial.

É uma comédia romântica norte america, filmado em Roma no ano de 1953.

Durante a sua aventura, conhece um repórter que ao descobrir a verdadeira identidade da jovem, pretende se aproveitar da situação para obter a reportagem que alavancaria sua carreira, mas como uma boa e clássica comédia romantica, eles acabam se apaixonando.

Esse filme é muito importante para a história do cinema e por transformar Audrey Hepburn em uma lenda do cinema.

Inicialmente, o filme teria como diretor Frank Capra, mas ao saber quem era o roteirista, ele desistiu. Por quê? Lá vamos nós, mais uma vez falar de política!

Na época, Estados Unidos e Rússia viviam uma frágil relação (o que hoje não é muito diferente, mas voltemos ao que importa neste post), e Hollywood, sendo uma grande e importante indústria do mercado americano, não estava fora da jogada.

Ela tinha uma lista, chamada de “lista negra”, aonde todos os trabalhadores do setor envolvidos, ou supostamente envolvidos com o comunismo, eram colocados nela, e praticamente ninguém os chamavam para trabalhar.

Mas assim que Frank Capra optou por não participar do filme, William Wyler aceitou na hora.

Anteriormente ao filme, Wyler era diretor de filmes de faroeste, mas depois deste, ele passou a ser um dos maiores diretores de Hollywood, mas Danton Trumbo só foi reconhecido como roteirista após quatro décadas e vários filmes. Em A Princesa e o Plebeu, Trumpo assina como Ian Hunter.
 
Eddie Albert ,Gragory Peck e Audrey Hepburn- A Princesa e o Plebeu

 
Inicialmente, Wyler queria para o papel principal Elizabeth Taylor ou Jean Simmons, mas as duas não estavam disponíveis, assim que optou pela jovem e desconhecida Audrey Hepburn, que nunca havia filmado um longa-metragem nos Estados Unidos.

Outro ator que recusou participar do filme foi o favorito do diretor, Cary Grant, que ao ler o roteiro e perceber que o personagem principal era a Princesa, negou-se, dando assim o papel de Joe Bradley a Gregory Peck.

Pela primeira vez em Hollywood, se filmou em outro país. Até então, quando a cena se passava em outro país, cidade, se colocava uma transparência no estúdio que projetava a paisagem desejada. Como não era comum que as pessoas viajassem, por ser filmado em Roma, obteve muito mais atenção do público.

Outra curiosidade do filme, foi que no momento do lançamento do filme, um escândalo similar a história do filme estampava os tablóides mundo a fora.

A princesa Margaret, irmã da Rainha Elizabeth da Grã-Bretanha, namorava o plebeu e divorciado Peter Townsend. Chegaram até a pensar que os estúdios Paramount estavam por trás do escândalo para alavancar o filme, mas não, foi apenas uma bela coincidência!

A Princesa e o Plebeu foi indicado a 10 Oscars, entre eles de melhor filme e melhor atriz, mas venceu nas categorias de melhor atriz, melhor figurino – preto e branco e melhor história original.

Eu demorei a chegar nesta parte, mas cheguei! A figurinista do filme, não era ninguém mais, ninguém menos que Edith Head, a mais famosa figurinista da história do cinema (Eu sei, ela merece um post só dela... e terá!)
 
 
Durante o filme, a personagem da atriz não troca muito de roupa, já que o filme se passa durante mais ou menos 48 horas, mas o principal, que ela usa durante a maior parte do filme,  é o clássico estilo New Look de Christian Dior!

Ok, a Chanel passou os anos 20, sendo considera louca por querer tirar os apertados espartilhos das mulheres.
 
Conseguiu, e durante os anos 30 e 40 a silhueta feminina ficou retangular, sem nenhuma cinturinha, nada marcado.

Quando ela está decidindo se aposentar, eis que surge o jovem Christian Dior, e aperta (não tanto quanto os espartilhos da Belle Epóque) e marca as cinturas femininas! Dessa vez com uma saia pouco a baixo do joelho, com um corte super vasê e “taram” eis o New Look e a ira de Gabrielle Chanel, que decide voltar a sua Maison para acabar com “aquele moleque” (segundo ela), mas no mundo tem espaço para todos! Amém!

Eu acho que todo mundo deveria assistir esse filme! Principalmente em DVD ou Blu-ray que vem com conteúdo extra, pelo menos no DVD que eu tenho, o extra é ótimo!  Tem um documentário sobre o filme, outro só sobre a estilista, trailers...

Ah e claro, é em preto e branco! Na época já se fazia filmes coloridos, pintando frame por frame, mas esse decidiram manter preto e branco, pois consideraram ser um toque a mais para a história!

Bom, eu tenho certeza que já me estendi demais, assim que assistam o filme! Um clássico, que transformou Audrey Hepburn em lenda, mudou a história do cinema e foi escrito dentro de uma cela de cadeia por um presidiário comunista... no mínimo interessante!