Menu

quarta-feira, 15 de junho de 2016

E esse é só o começo!

Hoje eu acordei e fui checar meu celular, como de costume adoro ver as lembranças do Facebook. Para mim foi uma das melhores criações desta rede social.

Uma dessas lembranças me recordava que a um ano atrás eu estava indo embora de Paris. Lembro deste dia como se fosse hoje... um dos únicos dias nublado daqueles 15 que passei na capital francesa. Era o clima perfeito da melancolia que vivia por deixar a cidade que tanto amo, mas eu ainda tinha uma missão.

Antes de fechar as malas e partir para o aeroporto, eu tinha que passar no escritório da Semana da Crítica - Mostra paralela competitiva do Festival de Cannes -  buscar o DCP do nosso filmes Command Action.

Olhei no mapa e pensei, uma opção e a mais rápida seria pegar o metrô e sair do ap que havia alugado em Saint Germain e ir até o outro lado do rio (bem mais para dentro) até o escritório. Outra era ir caminhando, escutando Piaf e curtindo meus últimos momentos em Paris.

Obviamente optei pela segunda.

Ao me despedir do pessoal no escritório, sem pensar e da maneira mais natural possível, me despedi falando "See you next year!" (Vejo vocês o ano que vem). Que pretensão a minha... como se o Festival de Cannes fosse a "coisa" mais acessível do mundo.

Enquanto caminhava com aquela caixinha de papelão pela cidade o meu coração ia ficando mais apertado. Eu não queria ir embora. 

Em segundos fiz planos mirabolantes de como me mudar para Paris. Quem me conhece sabe que mudar de país para mim é algo bem digamos...fácil de ser feito. Mas a caixinha não deixou.




Parei para fotografá-la entre os pontos turísticos para fazer piada como "Command Action rodando em Paris" e parei e comecei a pensar...e se eu não voltasse? O que eu faria com aquela curta, porém muito desejada e amada carreira no cinema? Será que teria coragem de abandonar tudo logo no começo? O primeiro curta que assinei a direção de artes já estava em Cannes...


Foi então que decidi. Eu tinha que voltar ao Brasil, fazer um trabalho melhor, para ele voltar a Cannes, para ganhar mais prêmios e no ano seguinte eu voltar a Paris. 

E assim foi. 

Esse ano voltei para o Festival de Cannes com o novo filme A Moça que Dançou Com o Diabo, dessa vez selecionado para a Palma de Ouro. Ganhamos o Prêmio Especial do Júri, e eu voltei a Paris!

Assim começou o meu dia, mas esse foi só o começo. Em poucos minutos fiquei sabendo que ganhamos o  prêmio de Melhor Curta-metragem pelo voto popular Olhar de Cinema - Curitiba Int'l Film Festival". 



Como diz o diretor do filme e meu amigo João Paulo Maria Miranda... "Esse é só começo!"


segunda-feira, 6 de junho de 2016

Apresentadoras do Programa Fantasia se Reencontram Após 19 Anos

Oi? Elas existem?

Estou eu na madruga de segunda para terça escrevendo – para os sites que me pagam para tal feito, diferente desta brincadeira de blog - quando decido entrar aqui (o que não faço há algum tempo).

Com uma vida corrida entre artigos, produtora, curta, longa, roteiros e projetos, confesso que neste exato segundo a minha criatividade para escrever sem pauta está zerada, assim que nem planejava escrever, mas entrando para dar uma checada no adsense acabei parando no Google Trends, e descobri que as palavras mais buscadas neste momento são “Programa Fantasia”.

Confesso que uma certa animação de quem adora o SBT mas nunca assiste TV, junto com uma gota de nostalgia, aguçou a minha curiosidade e cliquei para ver...pensei que o programa Fantasia fosse voltar, mas pelo que entendi, não... Mas também não assisti a matéria, só li a descrição hehehehe

Realmente o Fantasia foi um programa peculiar, aonde todas as pessoas passaram a imitar os gestos “levemente” ridículos e estavam loucos para ganhar os seus super prêmios. 



Eu também imitava, embora eu tenha gostado mais do “tutti frutti tutti frutti tu-ti (abre a blusa) do Carlos Miele, achava mais engraçado, e claro sem malícia alguma, eu deveria ter uns 5 anos de idade. E o pior? Reproduzia essa cena nos almoços familiares... meu pai não gostava muito... mas eu nunca conseguia dormir cedo, e como não havia TV a cabo, era o que tinha!

Mas confesso que também nunca fui tão louca, nunca qui ser ser uma garota fantasia...de repente uma mulher fruta? Será que o Silvio foi o criador das atuais mulheres frutas? Uauuuu!!! Ele é f”·$%



Nem sei porque estou escrevendo isso, deve ser para testar o google trends...acho... bom, vamos ver se da certo e várias pessoas param por aqui para ler sobre as garotas do programa Fantasia que se reencontraram depois de 19 anos...poxa, nem foram tomar uma cerveja depois de tanto tempo? Um gim? Nada? Que gente desanimada!

PS: Porque eu nunca fui sorteada nesses programas? Acho que é porque eu só ligava pro joguinho do Hugo (e nunca participei :( )

Depois de tanta besteira, prometo que o próximo post será sobre o festival de Cannes deste ano, o prêmio, Paris....Só que agora perdi o sono vendo vídeos da antiga programação do SBT :D