Menu

quinta-feira, 17 de outubro de 2013

Caetaneando com Caetano


Nada como poder caetanear na Bahia com o Caetano Veloso...



A viagem a Salvador era a trabalho...abertura da exposição “O Haver- pinturas e músicas para Vinicius” - da qual faço assistência de produção (o que já gera mais alguns posts), mas já que estamos na Bahia, melhor prologar a estadia e emendar com o fim de semana para aproveitar da primeira capital brasileira tomando uma cachaça de rolha em uma esteira de vime.

Ok..esteira de vime está em “extinção” e apenas serviu para parafrasear o Vininha.

No sábado dia 12 iria acontecer um show na Praia do Forte de Gal Costa e Caetano Veloso, não tinha como não ir.

A primeira a se apresentar foi a Gal Costa, que me faltam palavras para descrever o seu talento, inclusive para imitar o Tim Maia cantando Um Dia de Domingo. Mas este post vai para o Caetano.

O Caetano foi o cara que me fez comprar o meu primeiro CD de MPB (porque na infância eu escutava os discos de vinil dos meus pais...e ainda escuto...eu amo vinil), depois veio o segundo, também do Caetano e por ai em diante...

Mas eu sempre escutei a lenda da (desculpa Caetano) chatice do Caetano. Sua "mania” de querer silêncio nos shows e de se não estiver a fim de cantar...tchau tchau...não canta...quase um João Gilberto, mas venho com muita felicidade dizer que sim caro leitor, isso é lenda!

Durante o show "Abraçaço", aonde o cantor interpreta músicas do seu novo cd com o mesmo nome, Caetano caetaneou e fez todos caetanear em baixo de uma chuva que ia e voltava, lavando a alma de todos. Quase que um efeito especial.

Bendita chuva...

Foi essa chuva, que fez com que ao final do show (depois do super pedido bis) o Caetano, já dentro do seu carro voltasse ao palco e cantasse cerca de 4 músicas a mais. Essa chuva, que segundo Caetano, o fez sentir pena de nós, que lá permanecíamos aos gritos, aplausos e assobios pedindo mais e mais Caetano, que fez os músicos correrem de volta ao palco enquanto ele e o seu violão já tocavam para o público.

O Caetano dançou, pulou, se jogou no chão, abraçou e beijou o rapaz que subiu ao palco.

Bendita chuva...

Eu não sou nenhuma crítica especializada de música, mas posso dizer que senti neste novo CD – Abraçaço - uma aproximação ao público jovem, misturando arranjos eletrônicos (isso existe? Deu para entender?) com arranjos da MPB.

Super recomendo o seu novo show e cd!

Thanks Caetano!