Menu

terça-feira, 30 de agosto de 2011

“Freaks” (Monstros) – Tod Browning . 1932


Utimamente (digamos que nos últimos anos ) fico pesquisando filmes “raros” para assistir, hoje, agora, acabei de assistir Freaks, que foi dirigido e produzido por Tod Browning. O filme é realmente MUITO BOM e MUITO INTERESSANTE.
Browning que havia produzido o filme Drácula (1931) que foi sucesso de bilheteira, arruinou sua carreira em 1932 com Freaks, um longa-metragem, que digamos está mais para média metragem, já que o filme conta com apenas 60 minutos, mas com certeza 60 minutos muito estranhos, imagino ainda nos anos 30.
O filme conta a história de um “circo de anormalidades” - Sideshow, aonde trabalha uma pessoa “normal”, a trapezista Cleópatra (Olga Baclanova), uma linda mulher que tem um caso com Hércules (Henry Victor), mas seduz e se casa com o anão Hans (Harry Earles), herdeiro de uma enorme fortuna, destruindo o coração de Frieda (Daisy Earles)
"Homem-Dorso" Prince Randian


Uma das coisas interessantes neste filme, é que os personagens no filme que sofrem de anomalias, são verídicos, por exemplo as irmão siamesas, que são siamesas de VERDADE, e passaram grande parte de sua vida trabalhando em circo, o “ homem-dorso” ( (Prince Randian ) que seu corpo é apenas a cabeça e um dorso, e ascende o cigarro sozinho por exemplo, ou seja todos são reais.
Quando eu comecei ver o filme, sem ler a respeito do “making-off” para não perder a graça, pensei noooosssssaaa nos anos 30 como eles faziam isso??? O cara andar sem perna, braço (?¿?¿?¿), não existia muitos efeitos especiais, até que descobri que era tudo real O.O
Para ter ideia, quando o filme estreou, foi taxado de subversivo, ofensivo e grotesco, um trabalho de extremo mau gosto e uma afronta aos direitos humanos dos párias usados em sua historia, o que não é verdade, já que Tod Browning tratava muito bem os astros, muito melhor que eram tratados outros atores por outros diretores.
Cleópatra (Olga Baclanova) e Hans (Harry Earles)
Este filme foi banido de muitos estados norte-americanos, e também de outros países como Reino Unido, e foi liberado apenas nos anos 60. Considerado de terror, para mim é muito mais drama que terror, aonde se analisa uma sociedade aonde a beleza física e a “normalidade” (vinda de um padrão estético difundido pela mídia) são os “valores” mais importantes em uma pessoa, e se você foge do padrão você é banido pela sociedade.
A sequencia quase ao final do filme, que se passa em uma noite de tempestade é considerada um dos maiores momentos do cinema macabro de todos os tempos. Vale muito apena assistir e pensar... a final quem são os Freaks?? Nós ou eles???? A sociedade???? Um filme feito a cerca de 80 anos atras, mas com uma “filosofia” atual.


(Elenco)

Nenhum comentário:

Postar um comentário