Menu

quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Review Cinema - Inside McGill Inside My Head - François Blouin



Review do curta-metragem Inside McGill inside My Head do diretor canadense François Blouin.


Tradução livre da sinópse
Montreal, Universidade McGill. Os corredores conduzem um homem para os recessos profundos de sua consciência. É esse o tema de uma experiência neurológica? É um documentário? Ou é ficção? E qual é o segredo que o faz parecer desesperadamente inquieto?
Inside McGill Inside My Head - François Blouin.


segunda-feira, 23 de outubro de 2017

Curta-metragem Yasmine de Raghd Charabaty



Cinema Review curta-metragem Yasmine de Raghd Charabaty.



Tradução livre da sinopse!
Um casal misterioso se encontra em uma mansão distante e comete uma ação terrível – mas a alma de sua vítima consegue escapar, ilesa, e esconde-se nas sombras... assombrando-os. Em algum lugar entre o cosmos e a escuridão da mansão, o espírito sangrento de Yasmine procura recuperar o seu destino roubado.

domingo, 22 de outubro de 2017

Review Cinema – Lira’s Forest do diretor Connor Iessup



Review de cinema do curta-metragem Lira’s Forest, ou na tradução livre “Floresta de Lira” do diretor canadense Connor Iessup.


Sinopse tradução livre!
Conforme o fim da sua vida se aproxima, uma velha mulher encontra um estranho espírito de uma floresta próxima.

sábado, 7 de outubro de 2017

Review Aloys do diretor Tobias Nöelle



Um filme franco-suíço sobre solidão com um toque surrealista que me deixou na cabeça a famosa expressão: “Céus! Que filme doido!” esse é Aloys, do diretor Tobias Nöelle.


sábado, 30 de setembro de 2017

Plano 9 do Espaço Sideral 1959



Considerado como um filme trash, não há como negar que Plano 9 do Espaço Sideral fez por merecer para tem o seu espacinho na lista dos piores filmes de todos os tempos. 

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

Queimem a arte na fogueira! Exposição Queermuseu

Exposição Queermuseu censurada cancelada pelo Santander traz mais uma vez à tona o questionamento “O que, e para que serve a arte”.

 

Exposição Queer Museu no Santander Cultural em Porto Alegre (RS) (Reprodução/Facebook)


Mais do que uma paixão, tenho a arte como parte de mim. Nós duas nos convergimos para criar o que sou, o que me tornei. Como cineasta, diretora/produtora de artes no cinema e grande defensora da arte no Brasil (e no mundo) me sinto no dever de expor a minha opinião.